Piscinas: todo o cuidado é pouco! | Brickwall

Piscinas: todo o cuidado é pouco!

A chegada do Verão anuncia um aumento das actividades ao ar livre com os mais pequenos. Seja por desporto ou por mera brincadeira, a piscina é um dos espaços da casa mais procurados por estes habitantes “de palmo e meio”. No entanto, todo o cuidado é pouco e nunca é demais relembrar alguns cuidados a ter, seja em piscinas particulares ou públicas.

– Respeite o período de digestão;

– Imponha limites à brincadeira: empurrar ou submergir alguém pode ter consequências graves;

– Reforce com frequência que não se deve correr na área da piscina, sob pena de escorregar;

– A entrada e saída deve sempre ser feita pelas escadas;

– Ensine a criança a respeitar as próprias limitações: deve apenas nadar ou deslocar-se para zonas em que se sinta segura e confortável com a profundidade

– Vigilância: nunca deixe a criança sem vigilância, mesmo que use bóias ou coletes;

– Ainda que saiba mergulhar de cabeça, analise bem as potenciais consequências;

– Tenha atenção com o processo de sucção para filtragem da água: não há sistemas infalíveis e a criança pode ficar submersa por alguma razão;

– Recomenda-se ainda que tenha sempre equipamento básico de salva-vidas próximo da piscina, bóias e cordas, por exemplo;

– Já depois de sair da piscina, assegure-se que não ficaram quaisquer brinquedos dentro ou próximo da água para evitar a tendência da criança os tentarem apanhar.

– Coloque uma vedação sólida e estável ao redor da piscina, certifique-se que o acesso fecha devidamente e que não pode ser aberto pela criança.

Vale mais prevenir…

Outras notícias