Quando os filhos ficam em casa…

Quando os filhos ficam em casa

Neste momento, a alteração dos hábitos de vida que somos desafiados a fazer podem motivar alguma ansiedade em muitos lares por todo o país.
Depois da decisão de fechar as escolas para impedir a propagação do novo coronavírus, surgiu um problema: o que fazer com os filhos?
Os pais tentam arranjar formas de fazer com que a transição da rotina escolar para uma inesperada temporada dentro de casa seja tranquila para todas as partes. O convívio em família durante um fim-de-semana normal é sempre muito desejado, mas, perante o surgimento de uma pandemia mundial que obriga grande parte da população a ficar em casa, muitas vezes em teletrabalho, surgem dúvidas e inquietações: como gerir tudo isto?

– É fundamental definir rotinas. Manter as horas das refeições, de intervalo, de estudo. Desta forma, a adaptação da criança à mudança repentina será mais fácil.

– Tempo para brincar é fundamental para a aprendizagem de qualquer criança, pois permite dar largas à imaginação e estimular a criatividade. É importante ter um espaço confortável e convidativo para que a criança se sinta bem e brinque livremente, sem se aborrecer rapidamente. Forneça papel, lápis, plasticina, cola e brinque também, mas deixe que a criança tome as decisões e seja o líder nas brincadeiras

– Brincar ao ar livre tem inúmeros benefícios para todos, mas especialmente para os mais novos: contribui para o desenvolvimento social e emocional: aumenta a curiosidade e o espírito de aventura; melhora a imunidade e aumenta a felicidade. Se tiver um jardim ou um espaço exterior para as crianças brincarem, aproveite-o ao máximo. Agora, mais do que nunca, os mais jovens têm de se mexer, descobrir brincadeiras e aprender. Desde que seja dentro da sua propriedade, não existe qualquer risco de contraírem o vírus ou impedimento de se divertirem ao máximo.

– Defina bem os espaços: trabalhar com crianças em casa é um desafio, e para isso é fundamental existir disciplina e não misturar o tempo de trabalho e o tempo de brincadeira com as crianças. Para isso, tenha
bem definido o seu local e horas de trabalho e concilie os mesmos com as necessidades dos seus filhos.

Transforme esta época difícil numa oportunidade para estreitar relações com os seus filhos: partilhe com eles as suas memórias de infância e juventude, ajude-os a pesquisar como eram as roupas, os automóveis, os telefones, escutem em conjunto as músicas da época em que os avós e os pais tinham a idade deles. Acredite que passarão, todos, bons e divertidos momentos.

Outras notícias